聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽 A FAM脥LIA EST脕 A SERVI脟O DA VIDA EM TODAS AS SUAS FASES

聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽 Dom Francisco Carlos Bach

Cada um de n贸s quer o melhor para si e para os seus. 脡 inerente ao ser humano, nascido do cora莽茫o do Deus Trindade, a busca incessante da felicidade. Ser bem acolhido, ser compreendido e ser amado 茅 condi莽茫o indispens谩vel para a realiza莽茫o de um ser humano desde a sua concep莽茫o at茅 a sua morte natural.

A fam铆lia 茅 o lugar fundamental, onde n茫o apenas se transmite a vida, mas todo o processo educativo para que uma pessoa tenha uma exist锚ncia digna de ser vivida na sua individualidade e no relacionamento interpessoal. 脡 o lugar prim谩rio de educa莽茫o, no qual se ensina o conjunto de valores e crit茅rios de orienta莽茫o de conduta em vista de uma participa莽茫o positiva na realidade social.

聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽 A experi锚ncia da acolhida e do amor gratuito se faz inicialmente no ventre materno, santu谩rio da vida. O direito 脿 vida 茅 inviol谩vel, pois o ser humano 茅 um dom de Deus, criado por amor e para o amor. Tal fato explica a sede insaci谩vel que temos de amar e ser amados. 脡 na educa莽茫o equilibrada que a crian莽a, o adolescente e o jovem aprendem a conviver com as diferen莽as de natureza sexual, de idade, de tem颅peramento e desenvolvem os necess谩rios valores de colabora莽茫o, servi颅莽o rec铆proco e toler芒ncia, indispens谩颅veis para seu desenvolvi颅mento humano e espiritual.

聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽 脡 na vida matrimonial que homem e mulher s茫o chamados a complementarem-se mutuamente no desenvolvimento de suas personalidades nos campos afetivo, psicol贸gico e espiritual. No in铆cio da vida a dois a solid茫o e a incerteza do futuro desaparecem porque um escolhe o outro, o que gera amor e seguran莽a. Cada c么njuge doa sua vida e compromete-se em auxiliar o outro na sua realiza莽茫o plena. O amor rec铆proco 茅 o fundamento imprescind铆vel do casal e da fam铆lia.

聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽聽 H谩 alguns anos recebi uma carta de uma pessoa idosa e doente pedindo ora莽玫es. Considerava-se um estorvo em sua fam铆lia, pois percebia n茫o mais ser amada. Muitas vezes algumas fam铆lias esquecem o direito dos idosos e doentes a uma vida digna. 脡 o tempo de dar a eles o devido reconhecimento, pois a idade lhes conferiu dignidade e direitos que exigem o respeito da fam铆lia e da comunidade. Vida em fam铆lia imp玫e o acolhimento e o amor n茫o s贸 nos momentos f谩ceis e felizes, mas igualmente nos momentos dif铆ceis, j谩 que solidariamente carregamos as dores e limita莽玫es de todos.

O evangelho mostra o carinho que estas pessoas merecem.聽 S茫o palavras de Jesus: 鈥淭odas as vezes que fizestes isso a um dos menores desses meus irm茫os, foi a mim que o fizestes鈥 (Mt 25, 40). 脡 um caminho de integra莽茫o e educa莽茫o onde os mais novos e sadios fazem a experi锚ncia dos limites da natureza humana. O acolhimento sadio e carinhoso restabelece o equil铆brio e estabiliza a fam铆lia. 脡 a sabedoria do evangelho para quem convive com uma pessoa idosa ou doente.

A fam铆lia 茅 sempre uma prioridade. H谩 um carinho todo especial da Igreja com a fam铆lia, pois ela 茅 central quer na obra da cria莽茫o, feita 脿 “imagem e semelhan莽a de Deus”, quer na obra da reden莽茫o a partir do modelo da Sagra颅da Fam铆lia de Nazar茅. Justifica鈥憇e assim a fam铆lia como ponto fundamental de passagem de toda a obra evangelizadora enquanto comunh茫o 铆ntima de vida e de amor, fundada sobre o matrim么颅nio entre um homem e uma mulher.

A fam铆lia 茅 o lugar prim谩rio da humani颅za莽茫o da pessoa e da sociedade, 茅 o ber莽o da vida e do amor. A sociedade humana e suas institui颅莽玫es t锚m por dever natural proteger e defender a fam铆lia em seus direitos e deveres fundamentais para a vida. Ajudar a fam铆lia a atingir seus objetivos 茅 responsabilidade n茫o s贸 das pol铆ticas p煤blicas, mas de todos os organismos de boa vontade, inclusive e principalmente dos eclesiais.